OCCUPATIONAL NOISE LEVEL IN MECHANIZED AND SEMIMECANIZED HARVEST OF COFFEE FRUITS

Authors

  • José Antonio Ramos da Silva IF Sul de Minas - Campus Muzambinho; Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS
  • Geraldo Gomes de Oliveira Júnior IF Sul de Minas - Campus Muzambinho; Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS
  • Carlos Emanual de Melo Costa Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS
  • Adriano Bortolotti da Silva Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS
  • Camila Pires Cremasco Gabriel Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) - Campus Tupã
  • Fernando Ferrari Putti Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) - Campus Tupã

Keywords:

coffee cultivation, mechanization, occupational risk.

Abstract

Coffee cultivation has undergone significant changes, especially with regard to the mechanization process of the various existing operations that were previously carried out manually by the workers. It is observed that the intensification of mechanized activities can expose workers to noise levels capable of compromising their hearing health. In this sense, the objective of the present study was to determine the level of occupational noise in the activities of mechanized and semi-mechanized harvesting of coffee fruits and compare them with the limits of tolerance of the current legislation. The occupational noise level was determined considering the exposure of homogeneous groups, using an integrative meter for personal use, noise dosimeter, electromechanically calibrated and with field calibration. The results demonstrate that the noise levels found are above the limits allowed for an 8-hour working day. The highest observed level was 100.66 dB (A) in the sweeping operation with the blower equipment and the lowest level 89.05 dB (A) in the auxiliary activity of the selected collection equipment Vicon H3000. Harvesting activity with a portable mechanical stripper equipment showed a noise level 4.07% higher compared to harvesting with automotive harvester equipment.

Author Biographies

José Antonio Ramos da Silva, IF Sul de Minas - Campus Muzambinho; Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS

Possui graduação em Matemática pelo Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé (2002), especialização em Uso Racional de Energia pela Univesidade Federal de Itajubá (2008) e Ensino de Língua Inglesa pela Universidade Cândido Mendes e Instituto Prominas (UCAMPROMINAS) (2014). Auxiliar da Coordenação dos Cursos Noturnos de maio de 2006 a janeiro de 2008; Coordenador do Curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio - Modalidade PROEJA de janeiro a junho de 2008; Professor na Escola de Idiomas WIZARD de agosto de 2007 a dezembro de 2008; Professor na disciplina de Inglês Instrumental no Curso Superior de Tecnologia em Cafeicultura de junho a dezembro de 2008; Substituto do Chefe da Seção de Registros Escolares de 01/06/2009 a 25/08/2013; Chefe da Seção de Registros Escolares de 26/08/2013 a 01/07/2015; Substituto do Coordenador Geral de Ensino de 01/08 a 03/11/2014; Responsável pelo patrimônio de 01/11/2015 até a presente data.

Geraldo Gomes de Oliveira Júnior, IF Sul de Minas - Campus Muzambinho; Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS

Doutorando em Agricultura Sustentável UNIFENAS (inicio 2016), Mestre em Sistemas de Produção UNIFENAS (2015), especialista em Meio Ambiente e Engenharia Sanitária UNIFENAS (2013), Biólogo graduado pelo Centro Universitário do Sul de Minas (2010), Técnico em Gestão Ambiental (2008), Segurança do Trabalho (2001) e Agropecuária (1998). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais - IFSULDEMINAS, Campus Muzambinho, nas áreas de Segurança do Trabalho, Tecnologia em Cafeicultura, Ciências Biológicas, Pós Graduação em Cafeicultura, coordenando o Curso Técnico em Segurança do Trabalho e o Laboratório Didático de Segurança Higiene e Incêndio LSHI. Membro do Grupo de Pesquisa em Segurança do Trabalho (GSEG/CNPq). Area de atuação sistemas de produção sustentável com ênfase em inventário e quantificação de Gases de Efeito Estufa GEE na cafeicultura e em segurança do trabalho, Normas Regulamentadoras, analise de riscos, segurança do trabalho rural e higiene do trabalho.

Carlos Emanual de Melo Costa, Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS

Possui graduação em Agronomia pela Universidade José do Rosário Vellano (2011), pós-graduação em cafeicultura pela Faculdades Associadas de Uberaba (2015) e mestrado em sistema de produção na agropecuária pela Universidade José Do Rosário Vellano (2016).Tem conhecimento com enfase na área de cafeicultura onde trabalha atualmente e tem planos para lecionar na área agropecuária.

Adriano Bortolotti da Silva, Universidade José do Rosário Vellano - UNIFENAS

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1997), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2001) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2006). Atualmente é professor da Universidade José do Rosário Vellano (UNIFENAS). Coordenador do Mestrado Profissional em Sistemas de Produção na Agropecuária e do Doutorado em Agricultura Sustentável. As principais áreas de atuação são: Cultura de Tecidos de Plantas, Produção Vegetal , Agricultura Sustentável e Consultoria na área de Biofábricas de micropropagação de plantas.

Camila Pires Cremasco Gabriel, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) - Campus Tupã

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), mestrado em Matemática pela Universidade Federal de São Carlos (2004) e doutorado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008). Atualmente é professora assistente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho ? Campus de Tupã e docente permanente da pós graduação em Agronomia ? Irrigação e Drenagem da (FCA/UNESP-Botucatu). É líder do grupo de pesquisa Sistemas Fuzzy aplicados nas Ciências Agrárias - UNESP. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Energia na Agricultura, atuando principalmente nos seguintes temas: lógica fuzzy, equações diferenciais.

Fernando Ferrari Putti, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) - Campus Tupã

Possui graduação em Administração de Empresas e Agronegócios(2012), pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho do Campus Experimental de Tupã, Mestrado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) (2014) e Doutorado (2015) pela FCA/ UNESP- Botucatu.Atualmente é Professor Assistente Doutor da Faculdade de Ciências e Engenharia do Campus de Tupã no Departamento de Engenharia de Biossistemas. Participa dos seguintes grupos de Pesquisa do CNPq:Sistemas Fuzzy aplicados nas Ciências Agrárias, BAIA - Instalações, Ambiência e Bem estar Animal. Docente colaborador do Programa de Pós Graduação (Mestrado) em Sistemas de Produção na Agropecuária e docente colaborador do Programa de Pós Graduação (Doutorado) em Agricultura Sustentável. Atuando principalmente nos seguintes temas: manejo de irrigação, água tratada magneticamente, matemática aplicada e computacional, e sistemas fuzzy aplicados às ciências agrárias, estatística e agronegócio. Assessor da Pró-Reitoria de Graduação da Unesp (PROGRAD)

References

APARECIDO et al. Agrometeorological Models for Forecasting Coffee Yield. Agronomy Journal, Madison, WI, v. 109, n. 1, p. 249-258, jan. 2017.

BARBOSA, J. A.; SALVADOR, N.; SILVA, F. M. Desempenho operacional de derriçadores mecânicos portáteis, em diferentes condições de lavouras cafeeiras. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 9, n. 1, p. 129-132, 2005.

COSTA et al. Caracterização do perfil audiológico em trabalhadores expostos a ruídos ocupacionais. Estudos, Goiânia, v. 42, n. 3, p. 273-287, mai. 2015.

CUNHA, J. P. A. R; TEODORO, R. E. F. Avaliação do nível de potência sonora em derriçadeiras e pulverizadores motorizados portáteis utilizados em lavouras de café. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 22, n. 3, p. 71-77, set. 2006.

CUNHA, J. P. B.; SILVA, F. M.; DIAS, R. E. B. A. Eficiência de campo em diferentes operações mecanizadas na cafeicultura. Coffee Science, Lavras, v. 11, n. 1, p. 76-86, jan. 2016.

GIAMPAOLI et al. Norma de Higiene Ocupacional. Procedimento Técnico. Avaliação da Exposição Ocupacional ao Ruído. NHO 01. São Paulo: Fundacentro, 2001. 37 p.

LIMA JÚNIOR et al. Nível de ruído emitido por conjunto trator recolhedora de café. Revista Agrarian, Dourados, v. 7, n. 25, p. 426-433, 2014.

MASSA et al. P300 in workers exposed to occupational noise. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 78, n. 6, p. 107-112, nov. 2012.

SALES, R. S.; SILVA, F. M.; SILVA, F. C. Doses de ruídos a qual estão submetidos operadores de derriçadeiras portáteis de café. Coffee Science, Lavras, v. 10, n. 2, p. 169-175, abr. 2015.

SANT´ANA, D. Q.; ZANNIN, P. H. Ruído ocupacional em estações de ônibus – estudo de caso em estações tubo – Curitiba – Paraná – Brasil. Revista RA´EGA – O Espaço geográfico em Análise, Curitiba, v. 37, p.110-130, ago. 2016.

SANTINATO et al. Análise quali-quantitativa da operação de colheita mecanizada de café em duas safras. Coffee Science, Lavras, v. 9, n. 4, p. 495-505, out. 2014.

SANTINATO et al. Colheita mecanizada do café em lavouras de primeira safra. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 19, n. 12, p. 1215-1219, nov. 2015.

SANTOS, M.; ALMEIDA, A. Ruído e saúde ocupacional: consequências para além da hipoacusia. Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional on line, v. 1, p. 1-3, 2016.

SILVA et al. Desempenho operacional da colheita mecanizada e seletiva do café em função da força de desprendimento dos frutos. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 1, p. 53-60, jan. 2013.

SZABÓ JÚNIOR, A. M. Manual de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho. 7ª ed. São Paulo, 2014, Reedel. 1093p.

TRABAQUINI et al. Uso da geotecnologia para caracterizar os cafezais no município de Londrina-PR, em relação à altimetria, declividade e tipo de solo. Engenharia Agrícola, Jabuticabal, v. 30, n. 6, p. 1136-1147, nov. 2010.

Downloads

Published

2018-12-19

How to Cite

SILVA, J. A. R. da; OLIVEIRA JÚNIOR, G. G. de; COSTA, C. E. de M.; SILVA, A. B. da; GABRIEL, C. P. C.; PUTTI, F. F. OCCUPATIONAL NOISE LEVEL IN MECHANIZED AND SEMIMECANIZED HARVEST OF COFFEE FRUITS. Coffee Science - ISSN 1984-3909, [S. l.], v. 13, n. 4, p. 448–454, 2018. Disponível em: https://coffeescience.ufla.br/index.php/Coffeescience/article/view/1468. Acesso em: 16 apr. 2024.

Issue

Section

Articles