Phenotypic characterization of Coffea arabica genotypes in infested area by nematode Meloidogyne paranaensis

Authors

  • Alex Mendonça Carvalho UFLA
  • Sonia Lima Salgado UFLA
  • Antonio Nazareno Mendes
  • Antonio Alves Pereira
  • Cesar Elias Botelho
  • Guilherme Augusto Tassone
  • Renato Ribeiro Lima

Keywords:

Tolerance, root-knot nematode, coffee, yield

Abstract

The Meloidogyne paranaensis causes serious damage to the root system of coffee; it could cause poor vegetative and reproductive development culminating in the death of plants. This trial was carried out aimed to evaluate, in naturally infested by M. paranaensis, vegetative growth, production in the first two years (2011/2012) and the population of the M. paranaensis in genotypes (GEN) Timor Hybrid UFV 408-01 pl.1 R1 GEN 5); Sarchimor pl.1 R1 (GEN 34); the Catuai Vermelho crossings x Amphillo 2161 pl.1 R1 (GEN 15); Catuai Vermelho x Amphillo x 2161 pl.3 R1 (GEN 21); Catuai Vermelho x Amphillo 2474 pl.1 R2 (GEN 22) and as standard cultivars IPR 100, Catuaí Amarelo IAC 62 and Mundo Novo 379-19. M. paranaensis population (eggs + juveniles seconds estádio.g-1 of root), production in the first two years, vegetative vigor, crown diameter, plant height and grain size, were evaluated. In area infested by M. paranaensis, GEN 15 (Catuai Red x Amphillo 2161 pl.1 R1) was the most similar to IPR 100 in assessed agronomic characteristics; GEN 21 features yield high, and population high M. paranaensis, indicating the nematode tolerance behavior, and the GEN 34 is susceptible to nematode M. paranaensis.

Author Biographies

Alex Mendonça Carvalho, UFLA

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras, Mestrado e Doutorado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Lavras. Como Recém-doutora (2002 a 2006) bolsista da FAPEMIG atuou na linha de pesquisa de indução de defesa de plantas a patógenos. Atualmente é pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) Sul, onde desenvolve pesquisas em Fitonematologia, especialmente no patossistema nematoide-cafeeiro. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq "Estudos no patossistema nematoide-cafeeiro". Membro da Organization of Nematologists of Tropical America (ONTA) e da Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN). Atualmente é Bolsista em Produtividade da FAPEMIG. Membro da equipe de pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT-Café/CNPq) e Editor de Seção da Revista Coffee Science.

Sonia Lima Salgado, UFLA

Possui graduação em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura de Lavras - ESAL (1980), mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo - ESALQ/USP (1983) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia/Melhoramento Genético/Cafeicultura) pela ESAL (1994). Foi Pesquisador Científico da Unidade de Execução de Pesquisa de Cáceres-MT (UEPAE-Cáceres/EMPA-EMBRAPA) de 1982 a 1985, onde atuou como pesquisador na área de Melhoramento Genético Vegetal e exerceu os cargos de Chefe Técnico da UEPAE de Cáceres e Coordenador Estadual ? MT do Programa de Pesquisa em Milho. Trabalhou como Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) de 1985 a 1994, onde atuou na área de Melhoramento Genético do Cafeeiro e exerceu os cargos de Gerente da Fazenda Experimental de Machado e Chefe Geral do Centro Regional de Pesquisa do Sul de Minas. Ingressou por concurso público como Professor Adjunto I da ESAL (hoje UFLA) em maio de 1994; atualmente é Professor Titular de Cafeicultura e Métodos de Melhoramento de Plantas em cursos de graduação e programas de pós-graduação, lotado no Departamento de Agricultura da UFLA, onde orienta estudantes de iniciação científica, mestrado, doutorado e estágio pós-doutoral. Na UFLA, exerceu os cargos de Pró-Reitor de Pesquisa de 1996 a 1997, Vice-Reitor de 1997 a 2004 e Reitor de 2004 a 2012. Atualmente é Assessor de Relações Institucionais da Reitoria da UFLA desde junho de 2012; Membro do Conselho Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT-Café/CNPq); Editor de Seção da Revista Coffee Science; Membro da Coordenação Técnica do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - CBP&D-Café; Coordenador do Projeto de Gestão do Polo de Excelência do Café (FAPEMIG), sediado na Agência de Inovação do Café (InovaCafé), em Lavras-MG e vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais. É membro do Conselho do Prêmio Brasil AgroCiência, desde abril de 2014. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: cafeicultura, melhoramento genético, produção de mudas e manejo do cafeeiro. É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, nível 1-D

Antonio Nazareno Mendes

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2007), mestrado em Agronomia/ Fitotecnia pela UFLA (2009) com dissertação intitulada ?Comportamento Inicial de Novas Cultivares de Cafeeiro em Minas Gerais, doutorado em Agronomia /Fitotecnia pela UFLA (2011) com tese intitulada ? Seleção de Cultivares de Cafeeiro Resistentes à Ferrugem em Ambientes de Minas Gerais e pós-doutorado em Agronomia/Fitotecna pela Universidade Federal de Lavras (2015). Foi Coordenador Geral do Núcleo de Estudo em Cafeicultura da UFLA de 2007 a 2008. Iniciou a carreira no magistério no Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), Campus de Muzambinho, onde ministra aulas do curso Técnico em Cafeicultura. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em manejo de culturas perenes, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de mudas, tratos culturais, nutrição e melhoramento vegetal. AAtualmente é professor substituto da Universidade Federal de Lavras ministrando a disciplina de Agricultura Geral. Atua como revisor nos periódicos: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Revista Ceres, Coffee Science, Revista Bragantia e Revista Ciência Rural. Também atua como assessor técnico de projetos de pesquisas de empresas privadas, consultor autônomo em cafeicultura convencional e também é credenciado pelo IMA para emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) atuando como responsável técnico em viveiros mudas de café e espécies cítricas

Antonio Alves Pereira

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1971), mestrado em Microbiologia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1976) e doutorado em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa (1995). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: Coffea arabica, melhoramento genético do cafeeiro com ênfase na resistência a doenças e pragas

Cesar Elias Botelho

Possui graduação em AGRONOMIA pela Universidade Federal de Lavras (2001), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2003) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2006). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais atuando nas áreas de melhoramento e manejo do cafeeiro. É Bolsista de BIP Fapemig nível A

Guilherme Augusto Tassone

Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia e Fitotecnia, atuando nas áreas de cafeicultara com ênfase em nematoides

Renato Ribeiro Lima

Possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (1993), mestrado em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa (1997), doutorado em Agronomia/Estatística e Experimentação Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (2005), com treinamento sandwich na University of Kent at Canterbury, Inglaterra e pós-doutorado na University of Wisconsin ? Madison, WI, Estados Unidos, em Estatística Genômica. Professor Associado I da Universidade Federal de Lavras. Revisor dos periódicos Bragantia, Revista Brasileira de Biometria e Ciência Rural. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Probabilidade e Estatística Aplicadas, atuando principalmente nos seguintes temas: Estatística Espacial, Experimentação Agropecuária e Estatística Genômica

References

AGUIAR, A. T. E.; GUERREIRO-FILHO, O.; MALUF, M. P.; GALLO, P. B; FAZUOLI, L. C.; Caracterização de cultivares de Coffea arabica mediante utilização de descritores mínimos. Bragantia, Campinas, v.63, n.2, p.179-192, 2004.

ALBUQUERQUE, E. V. S.;CARNEIRO, R. M. D. G.; COSTA, P. M.; GOMES, A.C.M.M.; SANTOS, M.; PEREIRA, A.A.; NICOLE, M.; FERNANDEZ, D.; GROSSI DE SÁ, M.F. Resistance to Meloidogyne incognita expresses a hypersensitive-like response in Coffeaarabica. European Journal Plant Pathology 127:365–373, 2010.

ANDREAZI, E.; SERA, G.H.; FARIA, R. T. SERA, T.; FONSECA, I.C.B.; MACHADO, A.C.Z.; SHIGHEOKA, L.H.; CARVALHO, F.G.; CARDUCCI, F.C. Behaviorof ‘IPR 100’ and ‘Apoatã IAC 2258’ coffee cultivar sunder different infestation levels of Meloidogyne paranaensis inoculum. Australian Journal of Crop Science 9(11): 1069-1074. 2015.

BOISSEAU, M.; ARIBI, J.; SOUSA, F. R. DE ; CARNEIRO, R.M.D.G.; ANTHONY, F. Resistance to Meloidogyne paranaensis in wild Coffea arabica.Tropical Plant Pathology, v. 34, n. 1, p. 38-41,2009.

CAMARGO, L.E.A. Análise genética da resistência e da patogenicidade. In: BERGAMIN FILHO, A.; KIMATI, H.; AMORIM, L. (Eds). Manual de Fitopatologia: São Paulo. Agronomica CERES, 1995. P.470-491.

CARNEIRO, R.M.D.G.; ALMEIDA, M.R.A. Técnica de eletroforese usada no estudo de enzimas dos nematoides de galhas para identificação de espécies. Nematologia Brasileira, v.25, n.1, p.35-44, 2001.

CARVALHO, G.R.; BARTHOLO, G.F.; MENDES, A.N.G.; NOGUEIRA, A.M.; MAGALHÃES, M.M. Seleção de genótipos oriundas do cruzamento entre Catuaí e Mundo Novo em diferentes regiões do Estado de Minas Gerais. Bragantia, Campinas, v.65, n.4, p.583-590, 2006..

CARVALHO, A. M.; PEREIRA, A. A.; CARVALHO, G. R.; MENDES, A. N. G.; BOTELHO, C. E. Avaliação de genótipos de cafeeiros obtidas do cruzamento entre ‘Catuaí’ e ‘Híbrido de Timor’. Scientia Agraria, Piracicaba, v. 9, n. 2, p. 249-253,2008.

CARVALHO, A. M.; MENDES, A. N. G. ;BOTELHO, C. E. ; OLIVEIRA, A. C. B. ; ABRAAO, J. C. R.; REZENDE, R. M. Desempenho agronômico de cultivares de cafeeiros resistentes à ferrugem no Estado de Minas Gerais, Brasil. Bragantia (São Paulo, SP. Impresso), v. 71, p. 481-487, 2012.

CASTRO, J.M.C.; CAMPOS, V.P.; POZZA, E.A.; NAVES, R.L.; ANDRADE JÚNIOR, W.C.; DUTRA, M.R.; COIMBRA, J.L.; MAXIMINIANO, C.; SILVA, J.R.C. Levantamento de fitonematoides em cafezais do Sul de Minas Gerais. Nematologia Brasileira, Piracicaba, v.32, n.1, p.56-64, 2008.

GIOMO, G. S.; NAKAGAWA, J.; GALLO, P. B. Beneficiamento de sementes de café e efeitos na qualidade fisiológica. Bragantia, Campinas, v. 67, n. 4, p. 1011-1020, 2008.

GONÇALVES, W.; PEREIRA, A. A. Resistência do cafeeiro a nematóides IV: reação de cafeeiros derivados do Híbrido de Timor a Meloidogyne exigua. Nematologia Brasileira, Brasília, v. 22, n. 1, p. 39-50, fev. 1998.

HUSSEY, R. S.; BARKER, K. R.A comparison of methods of collecting inocula of Meloidogyne spp. including a new technique. Plant Disease Reporter, v. 57, p.1025-1028, 1973.

LOPEZ-LIMAS, D.; SANCHEZ-NAVA, P.; CARRION, G.; MONTEROS, A.E. de los; VILLAIN, L. Corky-root symptoms for coffee in central Veracruz are linked to the root-knot nematode Meloidogyne paranaensis, a new report for México. European Journal Plant Pathology141:623-629, 2015.

SALGADO, S. M. L.; GUIMARÃES, N.M.R.B.; BOTELHO, C.E.; TASSONE, G.A.T.; MARCELO, A.L.; SOUZA, S.R.; OLIVEIRA, R.D.L.; FERREIRA, D.F. Meloidogyne paranaensis e Meloidogyne exigua em lavouras cafeeiras na região Sul de Minas Gerais. Coffee Science, v.10, n.4, p.475-481. 2015.

SALGADO, S.M.L.; CARNEIRO, R.M.D.G.; PINHO, R.S.C.de. Aspectos técnicos dos nematoides parasitas do cafeeiro. EPAMIG, Belo Horizonte, 2011. 60p.

SALGADO, S.M.L.; REZENDE, J.C.; NUNES, J.A.R Selection of coffee genotypes for resistance to nematode Meloidogyne paranaensis in infested area.Crop Breeding and Applied Biotechnology, v.14, p. 94-101, 2014

SAS INSTITUTE. SAS/STAT® 9.3user’s guide.Version 9.3.Cary: SAS Institute, 2011. 8628p.

SERA, G. H.; SERA, T.; ITO, D. S.; MATA, J. S. da; ALEGRE, C.R.; FONSECA, I.C.B.; ITO, D.S.; KANAYAMA, F.S.; BARRETO, P.C. Reactionofcoffeecultivars Tupi 1669-33 e IPR 100 to nematode Meloidogyne paranaensis. Crop Breeding and Applied Biotechnology,v.9, p.293-298, 2009.

SILVA, V. A.; SALGADO, S.M.L.; SÁ, L.A.; REIS, A.M.; SILVEIRA, H.R.O.; MENDES, A.N.G.; BARBOSA, J.P.R.A.D.; PEREIRA, A.A. Uso de características fisiológicas na identificação de genótipos de café arábica tolerantes ao Meloidogyne paranaensis. Coffee Science, Lavras, v.10, n.2, p.242-250. 2015.

SOUZA, S. R.; SALGADO,S.M.L.; SILVA, A.P.; BARROS, A.F.;SANTOS, M.A.; TASSONE, G.A.T. Ocorrência de Meloidogyne paranaensis em lavouras cafeeiras da Região Sul de Minas Gerais. EPAMIG, Belo Horizonte, 2014. 2p. (Circular Técnica 191).

SERA, G. H.; SERA, T.; ITO, D. S.; MATA, J. S. da; DOI, D. S.; AZEVEDO, J. A. de; RIBEIRO-FILHO, C. Genótipos de Coffea arabica cv IPR-100 resistentes ao nematoide Meloidogyne paranaensis. Bragantia, Campinas; v. 66, n. 1, p. 43-49, 2007.

VILLAIN, L.; ARIBI, J.; RÉVERSET, G.; ANTHONY, F.A high-throughput method for early secreening of coffee (Coffea spp.) genotypes for resistance to root-knot nematodes (Meloidogyne spp.).European Journal of Plant Pathology 128: 451-458. 2010.

Published

2017-03-30

How to Cite

CARVALHO, A. M.; SALGADO, S. L.; MENDES, A. N.; PEREIRA, A. A.; BOTELHO, C. E.; TASSONE, G. A.; LIMA, R. R. Phenotypic characterization of Coffea arabica genotypes in infested area by nematode Meloidogyne paranaensis. Coffee Science - ISSN 1984-3909, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 1–8, 2017. Disponível em: https://coffeescience.ufla.br/index.php/Coffeescience/article/view/1152. Acesso em: 27 feb. 2024.

Issue

Section

Articles