Potential use of anatomical and physiological characteristics in the selection of coffee progênies

Authors

  • Dalyse Toledo Castanheira Universidade Federal de Lavras
  • Tiago Teruel Rezende Universidade Federal de Lavras
  • Danielle Pereira Baliza Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Campus Avançado Bom Sucesso
  • Janine Magalhães Guedes Universidade Federal de Lavras
  • Samuel Pereira de Carvalho Universidade Federal de Lavras
  • Rubens José Guimarães Universidade Federal de Lavras
  • Mariana Thereza Rodrigues Viana Universidade Federal de Lavras

Keywords:

Genetic improvement, leaf anatomy, physiology

Abstract

The objective was to evaluate the potential use of morphological and physiological characteristics in the selection of coffee progenies. For the anatomical and physiological, were sampled twenty progenies coming from the three types of origins groups of experimental population installed in UFLA. The design was completely randomized with two evaluation periods. The progenies have studied genetic variability has been a divergence between them. In general, for the thickening of the leaf tissue the genetic variation of the progenies is higher in the dry season, indicated that there is greater variability among the families in that period. There is potential for the use of morphological and physiological characteristics as a tool in the selection of coffee progenies tolerant water stress.

Author Biographies

Dalyse Toledo Castanheira, Universidade Federal de Lavras

Engenheira Agrônoma e Mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA. Atualmente faz doutorado na área de fitotecnia com a cultura do café na Universidade Federal de Lavras - UFLA. É integrante do Núcleo de Estudos em Cafeicultura - NECAF/UFLA e do Grupo de Estudos em Herbicidas e Plantas Daninhas - GHPD/UFLA, onde realizada atividades de pesquisa e extensão. Possui interesse nas seguintes áreas: cafeicultura; nutrição e fisiologia de plantas; melhoramento genético do cafeeiro.

Tiago Teruel Rezende, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2011) e mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2013). Atualmente é estudante de doutorado da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Agronomia, Melhoramento do cafeeiro e Estatística Experimental.

Danielle Pereira Baliza, Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Campus Avançado Bom Sucesso

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2007), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2009), doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2011) e pós-doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2013). Iniciou sua carreira no magistério em 2012 no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), Campus Rio Pomba, onde ministrou aulas em cursos superiores (Agroecologia e Zootecnia) e técnicos (Agropecuária, Floresta e Meio Ambiente). Atualmente é professora do IF Sudeste MG, Campus Avançado de Bom Sucesso, onde além de ministrar aulas no curso técnico em Meio Ambiente e cursos FIC (Formação Inicial e Continuada na área de Agricultura Orgânica e Meio Ambiente) é Cordenadora-Geral de Ensino, Pesquisa e Extensão e também Coordenadora do Curso Técnico em Meio Ambiente e cursos FIC. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo e Sistemas de Produção, atuando principalmente nos seguintes temas: anatomia, ecofisiologia, melhoramento e nutrição vegetal. 

Janine Magalhães Guedes, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2002-2007), mestrado em Agronomia/Genética e Melhoramento de Plantas, pela Universidade Federal de Goiás - UFG (2008-2010) e doutorado em Agronomia/Fitotecnia (2010/2012) pela Universidade Federal de Lavras. Atualmente é bolsista do Programa Nacional de Pós Doutorado da CAPES , atuando como pesquisadora na Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de fitotecnia e genética e melhoramento de plantas, com experiência nas culturas de arroz e café, desenvolvendo trabalhos com ênfase em: seleção recorrente, melhoramento vegetal, análise multivariada e anatomia foliar.

Samuel Pereira de Carvalho, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1972), mestrado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) pela Universidade Federal de Lavras (1989) e doutorado em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa (1994). Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente no melhoramento do cafeeiro e da mandioca.

Rubens José Guimarães, Universidade Federal de Lavras

Engenheiro Agrônomo pela Escola Superior de Agricultura de Lavras (1981), mestrado em Agronomia Fitotecnia pela Escola Superior de Agricultura de Lavras (1994) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1995). É professor Titular da Universidade Federal de Lavras, pesquisador - Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, pesquisador bolsista/coord. projeto pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e pesquisador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. É Editor Executivo da Revista Científica Coffee Science do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo da Lavoura Cafeeira, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de mudas, cafeicultura irrigada, nutrição e podas. 

Mariana Thereza Rodrigues Viana, Universidade Federal de Lavras

Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Mestre em agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras. Atualmente é Doutoranda em agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras, atuando no Laboratório de Anatomia e Fisiologia da cultura do café. 

References

ASSAD, E. D. et al. Impacto das mudanças climáticas no zoneamento agroclimático do café no Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 39, n. 11, p. 1057-1064, nov. 2004.

BALIZA, D. P. et al. Trocas gasosas e características estruturais adaptativas de cafeeiros cultivados em diferentes níveis de radiação. Coffee Science, Lavras, v. 7, n. 3, p. 250-258, set./dez. 2012.

BALIZA, D. P. et al. Antecipação da produção e desenvolvimento da lavoura cafeeira implantada com diferentes tipos de mudas. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 1, p. 61-68, jan. /mar. 2013.

BATES, D.; MAECHLER, M.; BOLKER, B. Lme4: linear mixed-effects models using S4 classes. R Package Version 0.999999-0. Disponível em: <http://CRAN.R-project.org/package=lme4>. Acesso em: 10 dez. 2012.

BATISTA, L.A. et al. Anatomia foliar e potencial hídrico na tolerância de cultivares de café ao estresse hídrico. Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 41, n. 3, p. 475-481, jul./set. 2010.

CASTRO, E. M. de; PEREIRA, F. J.; PAIVA, R. Histologia Vegetal: estrutura e função de órgãos vegetativos. Lavras: E. UFLA, 2009. 234 p.

CALVETE, E. O. et al. Fenologia, produção e teor de antocianinas de cultivares de morangueiro em ambiente protegido. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 30, n. 2, p. 396-401, jun. 2008.

COSTA, J. C. et al. Comportamento agronômico de progênies e cultivares de cafeeiro com resistência específica à ferrugem. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 2, p. 183-191, abr./jun. 2013.

DAMATTA, F. M. Exploring drought tolerance in coffee: a physiological approach with some insights for plant breeding. Brazilian Journal of Plant Physiology, Londrina, v. 16, n. 1, p. 1-6, jan./abr. 2004.

DÖRR, A. C.; MARQUES, P. V. Exigências dos consumidores europeus em relação à maçã gaúcha, na visão dos exportadores. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 8, n. 1, p. 40-48, jan./mar. 2006.

FAZUOLI, L.C. et al. Cultivares de café arábica de porte alto. In: CARVALHO, C.H.S. (Ed.). Cultivares de café: origem, características e recomendações. Brasília: Embrapa Café, 2008. cap.10, p. 227-254.

FREITAS, Z. M. T. S. et al. Avaliação de caracteres quantitativos relacionados com o crescimento vegetativo entre cultivares de café arábica de porte baixo. Bragantia, Campinas, v. 66, n. 2, p. 267-275, 2007.

GOMES, I. A. C. et al. Alterações morfisiológicas em folhas de Coffea arabica L. cv. ”Oeiras” sob influência do sombreamento por Acacia mangium Willd. Ciência Rural, Santa Maria, v. 38, n. 1, p. 109-115, jan./fev. 2008.

GRISI, F. A. et al. Avaliações anatômicas foliares em mudas de café ‘Catuaí’ e ‘Siriema’ submetidas ao estresse hídrico. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 6, p. 1730-1736, nov./dez. 2008.

JOHANSEN, D. A. Plant microtechnique.Mc Graw Hill, New York.523 p. 1940.

KRAUS, J. E.; ARDUIN, M. Manual básico de métodos em morfologia vegetal. Rio de Janeiro: EDUR. 1997. 198 p.

NASCIMENTO, E. A. do et. al. Alterações morfofisiológicas em folhas de cafeeiro (Coffea arabica L.) consorciado com seringueira (Hevea brasiliensis Muell. Arg.). Ciência Rural, Santa Maria, v. 36, n. 3, p. 852-857, mai./jun. 2006.

OLIVEIRA, N. K. et al. Anatomia foliar de cafeeiros implantados com o uso de polímero hidrorretentor. Coffee Science, Lavras, v. 9, n. 2, p. 258-265, abr./jun. 2014.

PEREIRA, A. B. et al. Enraizamento de estacas de Coffea arabica L. em diferentes substratos. Ciência Agrotecnologia, Lavras, v. 26, n. 4, p. 741-748, jul./ago. 2002.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2013. Disponível em: <http://www.R-project.org>. Acesso em: 12 mar. 2013.

ROÇAS, G.; SCARANO, F. R.; BARROS, C. F. Leaf anatomical variation in Alchornea triplinervia (Spreng) Mull.Agr.(Euphorbiaceae) under distinct light and soil water regimes.Botonical Journal o Linnean Society, London, v. 136, n. 2, p. 213-238, jun. 2001.

SARKAR D. Lattice: multivariate data visualization with R. New York: Springer-Verlag; 2008. 280 p.

SILVA, L.M.; ALQUINI, Y.; CAVALLET, V.J. Inter-relações entre a anatomia vegetal e a produção vegetal. Acta Botânica Brasilica, Feira de Santana, v. 19, n. 1, p. 183-194, jan./mar. 2005.

SOUZA, G. S. et al. Estrutura foliar e de cloroplastídeos em Mikania laevigata Shultz Bip. Ex Baker em diferentes condições de qualidade de luz. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 5, supl. 1, p. 78-80, jul. 2007.

SOUZA, T.C. et al. Leaf plasticity in successive selection cycles of 'Saracura' maize in response to periodic soil flooding. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 1, p. 16-24, jan. 2010.

VOLTAN, R. B. Q.; FAHL, J. I.; CARELLI, M. L. C. Variação na anatomia foliar de cafeeiro submetidos a diferentes intensidade luminosas. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, Porto Alegre, v. 4, n. 2, p. 99-105, 1992.

Published

2016-07-15

How to Cite

CASTANHEIRA, D. T.; REZENDE, T. T.; BALIZA, D. P.; GUEDES, J. M.; CARVALHO, S. P. de; GUIMARÃES, R. J.; VIANA, M. T. R. Potential use of anatomical and physiological characteristics in the selection of coffee progênies. Coffee Science - ISSN 1984-3909, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 374–385, 2016. Disponível em: https://coffeescience.ufla.br/index.php/Coffeescience/article/view/1105. Acesso em: 13 jul. 2024.

Issue

Section

Articles