MORPHOAGRONOMIC AND SENSORY PERFORMANCE OF COFFEE CULTIVARS IN INITIAL STAGE OF DEVELOPMENT IN CERRADO MINEIRO

Dyanna Rangel Pereira, João Augusto Rodrigues Aguiar, Denis Henrique Silva Nadaleti, Larissa de Oliveira Fassio, João Paulo Felicori Carvalho, Samuel Pereira de Carvalho, Gladyston Rodrigues Carvalho

Abstract


Despite the great diversity of available Arabica coffee cultivars it is observed that, even when presenting different phenotypes of interest, new cultivars are adopted at a slow pace by coffee growers. One possible reason may be the lack of information on the performance of these genotypes in different regions and culture conditions. The aim this work was to verify the performance of twelve coffee cultivars in relation to morphoagronomic characteristics at initial stage of development, as well as the beans quality, in a condition of typical cultivation of the Cerrado. The trial was carried out in the municipality of Monte Carmelo - MG, in randomized block design, with four replicates. Morphoagronomic characteristics were evaluated 15 months after the implantation of the crop. The productivity and, subsequently, the quality of the beans, were evaluated at 18 months. Statistical analyzes were performed using the Genes software. The data were submitted to analysis of variance. The F test was used to determine the significance of treatments. The means were grouped by the Scott-Knott test (1974) at 5% probability and the experimental precision was verified by the estimation of the experimental variation coefficient (CV) and the selective accuracy. The sensory attributes were evaluated in a radar diagram, called “Sensogram”. Genetic variability was observed among cultivars for the vegetative characters. The cultivars Catuaí Vermelho IAC 144 and MGS Aranãs stood out as more productive, with a high percentage of sieve 16 and above and low percentage of grain type mocha. All the cultivars stood out as special, with emphasis on the cultivar Bourbon Amarelo IAC J10 in the wet processing and Catuaí Vermelho IAC 144 in the natural processing.

Keywords


Coffea arabica L.; coffee breeding; vegetative growth; coffee quality

Full Text:

PDF

References


ASSIS, G. A. de et al. Correlação entre crescimento e produtividade do cafeeiro em função do regime hídrico e densidade de plantio. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 3, p. 666-676, maio/jun. 2014.

AZEVEDO FILHO, J. A. de; et al. Estimativas de parâmetros genéticos de populações de soja em solos contrastantes na saturação de alumínio. Bragantia, Campinas, v. 57, n. 2, p. 227-239, 1998.

BÁRTHOLO, G. F.; GUIMARÃES, P.T.G. Cuidados na colheita e preparo do café. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 18, n. 187, p.33-42, 1997.

BONOMO, P. et al. Avaliação de progênies obtidas de cruzamentos de descendentes do híbrido de Timor com as cultivares Catuaí Vermelho e Catuaí Amarelo. Bragantia, v. 63, n. 2 p. 207‑219, 2004.

BOTELHO, C. E. et al. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de cultivares de café arábica em Minas Gerais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 12, p. 1404-1411, dez. 2010.

CARGNIN, A. et al. Interação entre genótipos e ambientes e implicações em ganhos com seleção em trigo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 41, n. 6, p. 987-993, jun. 2006.

CARVALHO, A. M. D. et al. Correlação entre crescimento e produtividade de cultivares de café em diferentes regiões de Minas Gerais, Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 3, p. 269- 275, mar. 2010.

CARVALHO, A. M. et al. Desempenho agronômico de cultivares de café resistentes à ferrugem no estado de Minas Gerais. Bragantia, Campinas, v. 71, n. 4, p. 481-487, dez. 2012.

CARVALHO, A.; MONACO, L. C.; FAZUOLI, L. C. Melhoramento do cafeeiro XL: Estudos de progênies e híbridos de café Catuaí. Bragantia, Campinas, v. 38, n. 22, p. 202-216, nov. 1979.

CARVALHO, G. R. et al. Comportamento de progênies F4 de cafeeiros arábica, antes e após a poda tipo esqueletamento. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 1, p. 33-42, jan./mar. 2013.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da Safra Brasileira: Café. (2018). Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2019.

CONSÓRCIO PESQUISA CAFÉ. Consórcio Pesquisa Café destaca as cultivares do Instituto Agronômico de Campinas que mudaram a cafeicultura brasileira nos últimos cinquenta anos. (2012). Disponível em: .Acesso em: 03 fev. 2019.

COOXUPÉ - Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé LTDA (Guaxupé) (Org.). Dados históricos: Monte Carmelo. 2017/2018. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2019.

CRUZ, C. D. GENES - a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v.35, n.3, p.271-276, set. 2013.

CRUZ, C. D.; REGAZZI, A. J.; CARNEIRO, P.C. S. Divergência genética. In: Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. Viçosa, MG: UFV, 2004. v. 1, p. 377-413.

CUSTÓDIO, A. A. P.; GOMES, N. M.; LIMA, L. A. Efeito da irrigação sobre a classificação do café. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 27, n. 3, p. 691-701, set./dez. 2007.

FERNANDES, et al. A moderna cafeicultura dos cerrados brasileiros. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 42, n. 2, p. 231-240, abr./jun. 2012.

FERREIRA, A. et al. Seleção simultânea de Coffea canephora por meio da combinação de análise de fatores e índices de seleção. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n. 12, p.1189-1195, dez. 2005.

FREITAS, Z. M. T. S. et al. Avaliação de caracteres quantitativos relacionados com o crescimento vegetativo entre cultivares de café arábica de porte baixo. Bragantia, Campinas, v. 66, n. 2, p. 267-275, abr. 2007.

MALTA, M. R.; SANTOS, M. L.; SILVA, F. A. M. Qualidade de grãos de diferentes cultivares de cafeeiro (Coffea arabica L.). Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 24, n. 5, p. 1385-1390, 2002.

MAPA–Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Registro nacional de Cultivares – RNC. Disponível em: . Acesso em: 03 fev. 2019.

MARTINEZ, H. E. P. et al. Crescimento vegetativo de cultivares de café (Coffea arabica L.) e sua correlação com a produção em espaçamentos adensados. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 29, n. 4, p. 481-489, out. 2007.

MIRANDA, J. M.; PERECIN, D.; PEREIRA, A. A. Produtividadee resistência à ferrugem do cafeeiro (Hemileia vastatrix Berk. Et. Br.) de progênies F5 de Catuaí Amarelo com o Híbrido de Timor. Ciência e Agrotecnologia, v. 29, n. 6, p. 1195‑1200, nov./dez. 2005.

MONTEVERDE, E. Correlaciones fenotípicas y genotípicas entre rendimiento, proteina, aceite y otras características em soya (Glycine max). Revista de la Facultad de Agronomia, Macaray, v. 13, n. 1, p. 183-214, 1984.

MOURA, W. M. et al. Ensaio regional de linhagens de café arábica. In:SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL. Poços de Caldas, MG. Resumos... Brasília: Embrapa/Minasplan,v. 2, p. 484-487, 2000.

NACIF, A.P. Fenologia e produtividade do cafeeiro (Coffea arabica L.) cv. Catuaí, sob diferentes densidades de plantio e dosesde fertilizantes no Cerrado de Patrocínio - MG. 1997. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1997.

NADALETI, D. H. S. et al. Productivity and sensory quality of arábica coffee in response to pruning type “esqueletamento”. Journal of Agricultural Science, v. 10, n. 6, p. 207-216, maio 2018.

ORTEGA, A. C.; JESUS, C. M. Café do Cerrado: certificação de origem, nova sociologia econômica e desenvolvimento territorial rural. I Seminário Nacional de Sociologia Econômica, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

ORTEGA, A. C. JESUS, C. M. Território, certificação de procedência e a busca da singularidade: o caso do café do Cerrado. Política e Sociedade, Florianópolis, v. 10, n. 19, out. 2011.

PAIVA, R. N. et al. Comportamento agronômico de progênies de cafeeiro (Coffea arabica L.) em Varginha - MG. Coffee Science, Lavras, v. 5, n. 1, p. 49-58, jan./abr. 2010.

PEREIRA, D. R. Interação genótipos x ambientes e implicações na associação entre caracteres em soja. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.

PEZZOPANE, J. R. M. et al. Avaliações fenológicas e agronômicas em café arábica cultivado a pleno sol e consorciado com banana prata anã. Bragantia, Campinas,v. 66, n. 4, p. 701-709, 2007.

REVISTA CAFEICULTURA. 90% das cultivares de café arábica plantadas no Brasil são desenvolvidas pelo IAC. (2015). Disponível em: . Acesso em 03 fev. 2019.

RESENDE, M. D. V.; DUARTE, J. B. Precisão e controle de qualidade em experimentos de avaliação de cultivares. Pesquisa Agropecuária Tropical, v.3, n.37, p.182-194, 2007.

SAES, M. S. M.; JAYO, M. Caccer: coordenando ações para a valorização do Café do Cerrado. VII Seminário Internacional PENSA de Agribusiness, São Paulo. Anais... São Paulo: PENSA-FIA-USP, 1997.

SCOTT, A.; KNOTT, M. Cluster-analysis method for grouping means in analysis of variance. Biometrics, Washington D. C., v.30, n.3, p. 507-512, set. 1974.

SEVERINO, L. S. et al. Associações da produtividadecom outras características agronômicas de café (Coffea arabica L. “Catimor”). Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 24, n. 5, p. 1467-1471, dez.2002.

TEIXEIRA, A. L. et al. Análise de componentes principais em caracteres morfológicos de café arábica em estádio juvenil. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 2, p. 205-210, abr./jun. 2013.

TEIXEIRA, A. L. et al. Seleção precoce para produção de grãos em café arábica pela avaliação de caracteres morfológicos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.47, n.8, p.1110-1117, ago. 2012




DOI: http://dx.doi.org/10.25186/cs.v14i2.1570

Refbacks

  • There are currently no refbacks.