SOIL ATTRIBUTES IN CONVENTIONAL TILLAGE OF Coffea arabica L.: A CASE STUDY

Raquel Pinheiro da Mota, Risely Ferraz de Almeida, Ernane Miranda Lemes, Camilla Buiatti, Letticia Alvarenga, Mara Lúcia Martins Magela, Reginaldo de Camargo

Resumo


Coffee production presents great economic and social importance. To increases coffee production and decreases the environmental impacts of its activity, it is necessary to know the soil attributes and their impacts on plant development. Therefore, due to the importance of the soil physical and chemical attributes, as well as the significance of coffee to Brazil, the objective of this study was to evaluate the physical and chemical attributes of an Oxisol planted with coffee conducted under conventional tillage system. For the purposes of analysis and interpretation of the data, the experiment was performed and interpreted in a completely randomized design, with the factorial 3 x 2, referring to three locations in the area of the coffee plantation (planting line, canopy projection, between planting lines) and two soil layers (0 - 0.2 m and 0.2 - 0.4 m), with four replications. It is concluded that no distinctions for soil porosity and total porosity was observed among soil locations, and that ‘planting line’ position showed superior concentrations of total organic carbon and mean geometric diameter of the soil aggregates.

Palavras-chave


Coffee, soil aggregates, soil organic carbon, macroporosity, microporosity.

Texto completo:

PDF (English)

Referências


ANTUNES, F. Z. Caracterização climática do estado de Minas Gerais. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 12, n.138, p.9-13, 1986.

ARAUJO-JUNIOR, C.F. et al. Capacidade de suporte de carga e umidade crítica de um Latossolo induzida por diferentes manejos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.35, n.1, p.115-131, 2011.

BALL, B.C. et al. Soil structural quality, compaction and land management. European Journal of Soil Science, Oxford, v.48, n.4, p.593 601, July/Aug. 1997.

BAVER, L.D. GARDNER, W.H.; GARDNER, W.R. Soil physics. 4th. New York, John Wiley, 1972. 498p.

BAYER, C. MIELNICZUK, J. Dinâmica e função da matéria orgânica. In: SANTOS, G.A. et al. eds. Fundamentos da Matéria orgânica do solo: ecossistemas tropicais e subtropicais. 2.ed. Porto Alegre, Genesis, 2008. p.7-16.

BEUTLER, A.N. et al. Efeito da compactação do solo na estabilidade de agregados e no conteúdo gravimétrico de água. Acta Sci. Agron, Maringá, v.27, n.2, p.193-198, abr/jun. 2005.

BLAKE, G. R.; HARTGE, K.H. Bulk density. In: KLUTE, A. (Ed.). Methods of soil analisys:physical and mineralogical methods. Madison, American Society of Agronomy, 1986. p. 363-375.

BLACK, C.A. (Ed.). Methods of soil analysis. 2nd. Madison: American Society of Agronomy, 1965.

CAMPOS, B.C. et al. Estabilidade estrutural de um Latossolo Vermelho-Escuro distrófico após sete anos de rotação de culturas e sistemas de manejo de solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, 121-126,1995.

CARTER, M.R.; KUNELIUS, H.T.; ANGERS, D.A. Soil structure and organic matter fractions under perennial grasses. Soil Science Society of America Journal, Centralia, v. 58, n.4, p. 1194-1199, Feb. 1994.

CASTELLINI, C. et al. Sustainability of poultry production using the emergy approach: Comparison of conventional and organic rearing systems. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 114, n.343-350, June. 2006.

COELHO, A. M. Agricultura de precisão: manejo da variabilidade espacial e temporal dos solos e das culturas. In: CURI, N. et al. Tópicos em ciência do solo.Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2003. v. 3, p. 259-290.

CORAZZA,E.J. et al. Comportamento de diferentes sistemas de manejo como fonte ou depósito de carbono em relação à vegetação de cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 23, n. 2, p. 425-432, Apr/June. 1999.

COSTA, E.M.; SILVA, H.F.; RIBEIRO, P.R.A. Matéria orgânica do solo e o seu papel na manutenção e produtividade dos sistemas agrícolas. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v.9, n.17; p.1842-1860, 2013.

DANIELSON, R.E.; SUTHERLAND, P.L. Porosity. In: KLUTE, A. (Ed.).Methods of soil analisys: physical and mineralogical methods. Madison, American Society of Agronomy, 1986.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA-EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro,1997. 212p.

FELLER, C.; BEARE, M.H. Physical control of soil organic matter dynamics in the tropics. Geoderma, v. 79, n. 1-4, p. 69-116, Sept. 1997.

FERREIRA, F. P. et al. Carbono orgânico, óxidos de ferro e distribuição de agregados em dois solos derivados de basalto no Rio Grande do Sul - Brasil. Ciência Rural, Santa Maria, v.37, n.2, p. 381-388, mar/abr.2007.

FILHO, J.O.O. et al. Relações K, Ca e Mg de solo areia quartzosa e produtividade da cana-de-açúcar. STAB: Açúcar, Álcool e Subprodutos, Piracicaba, v.14, n.5, p.13-17, set/out. 1996.

GÜNDOĞMUŞ, E. Energy use on organic farming: A comparative analysis on organic versus conventional apricot production on small holdings in Turkey. Energy Conversion and Management, v. 47, n. 18-19, p. 3351-3359, Nov. 2006.

GEE, G.W.; BAUDER, J.W. Particle-Size Analysis. In: KLUTE, A. (Ed.).Methods of soil analysis: Physical and mineralogical. Madison, American Society of Agronomy, 1986. p.383-411.

HAIR, J.F. et al. Análise multivariada de dados. Tradução: Adonai Schlup Sant’Anna e Anselmo Chaves Neto. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2005, 600p.

HERNANDEZ, R.J. M.; SILVEIRA, R.I. Efeitos da saturação por bases, relações Ca: Mg no solo e níveis de fósforo sobre a produção de material seco e nutrição mineral do milho (Zeamays L.). Scientia Agricola, Piracicaba, v.55, n.1, p.79-85, jan/abr. 1998.

JUNIOR, S.A. G. Alteração da compactação do solo com o uso de rotação de culturas no sistema plantio direto. 2002. 90p. (Tese de Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2002.

KAISER, H. F. The varimax criterion for analytic rotation in factor analysis. Psychometrika, v. 23, n. 3. p. 187-200, 1958.

KALTSAS, A.M. et al. Energy budget in organic and conventional olive groves. Agriculture, Ecosystems and Environment, v.122, n. 2, p.243-251, 2007.

KEMPER, W.D.; ROSENAU, R.C. Aggregate stability and size distribution. In: KLUTE, A. ed. Methods of soil analysis. 2nd ed. Madison, American Society of Agronomy, Soil Science Society of America, 1986, p. 425-441.

LEITE, L.F.C. et al. Soil organic carbon and biological indicators in an Acrisol under tillage systems and organic management in north-eastern Brazil. Australian Journal of Soil Research, v.48, p.258- 265, 2010.

LUZ, M.J. DAS.; FERREIRA, G.B.; BEZERRA, J.R.C. Adubação e Correção do Solo: Procedimentos a Serem Adotados em Funçãodos Resultados da Análise do Solo. Circular Técnica, Campina Grande, p.1-32, out. 2002.

MARTINS-NETO, F.L.; MATSUMOTO, S.N. Qualidade do solo e nutrição de plantas em sistemas de produção de café (Coffeaarabica L.). Coffee Science, Lavras, v.5, n.3, p.206-213, set/dez. 2010.

MAURI, J. et al. Dispersantes químicos na análise granulométrica de latossolos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.35, n.4, p.1277-1284, jul/ago. 2011.

MENTGES, M.I. et al. Propriedades físico-hídricas do solo e demanda energética de haste escarificadora em Argissolo compactado. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.45, n.3, p.315-321, mar. 2010.

MOREIRA, A.; MALAVOLTA, E. Dinâmica da matéria orgânica e da biomassa microbiana em solo submetido a diferentes sistemas de manejo na Amazônia Ocidental. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.39, n. 11, p.1103-1110, nov. 2004.

MOURA, E.G. Agroambientes de transição avaliados numa perspectiva da agricultura familiar. In: Moura, E.G. (Ed.). Agroambientes de transição entre o trópico úmido e o semi-árido do Brasil. São Luís: UEMA, 2004. cap.1, p.15-51.

NETO, P.C. Desenvolvimento e avaliação de equipamentos e metodologia para determinação de parâmetros físicos do solo relacionados a dias trabalháveis com máquinas agrícolas. 2001. Tese (Doutorado) –Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP, São Paulo, 2001.

OLIVEIRA, I.P. et al. Considerações sobre a acidez dos solos de Cerrado. Revista Eletrônica Faculdade Montes Belos, Goiás, v.1, n.1, p.01-12, 2005.

ORMOND, J.G.P; PAULA, S.R.L; FAVERET FILHO, P. Café: (Re) Conquista dos Mercados. Campinas, 2002.

PARTELLI, F.L.; et al. Perfil socioeconômico dos produtores de café orgânico do norte do Estado do Espírito Santo- satisfação com a atividade e razões de adesão à certificação. Revista Ceres, Viçosa, v. 53, n. 305, p. 55-64, 2006.

PIOVESAN, P.; ARAÚJO, L.B.; DEANDDIAS, C.T.S. Validação cruzada com correção de autovalores e regressão isotônica nos modelos de efeitos principais aditivos e interação multiplicativa. Ciência Rural, Santa Maria, v.39, n.1, p.1018-1023, jan/fev. 2008.

RICHART, A. et al. Compactação do solo: causas e efeitos. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 26, n. 3, p.321-344, jul/set.2005.

ROLDÁN, A. et al. No-tillage, crop residue additions, and legume cover cropping effects on soil quality characteristics under maize inpatzcuaro watershed (mexico). Soil and Tillage Research, v.72, n.1, p.65-73, 2003.

SALVADOR, J.T.; CARVALHO, T.C.; LUCCHESI, L. A.C. Relações cálcio e magnésio presentes no solo e teores foliares de macronutrientes. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais, Curitiba, v.9, n.1, p.27-32, 2011.

SECCO, D. et al. Produtividade de soja e propriedades físicas de um Latossolo submetido a sistemas de manejo e compactação. Revista Brasileira Ciência do Solo, Viçosa, v. 28, n. 5, p. 797-804, set/out. 2004.

SEIXAS, F.; JÚNIOR, E.D. O. Compactação do solo devido ao tráfego de máquinas de colheita de madeira. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 60, p. 73-87, dez. 2001.

SHARMA, K.L. et al. Long-term soil management effects on cropyields and soil quality in a dryland Alfisol. Soil and Tillage Research, v.83, n.2, p.246-259, Sept. 2005.

SIQUEIRA, H.M.; SOUZA, P.M.; PONCIANO, N.J. Café convencional versus café orgânico: perspectivas de sustentabilidade socioeconômica dos agricultores familiares do Espírito Santo. Revista Ceres, Viçosa, v.58, n.2, p.155-160,mar/abr, 2011.

SIMÕES, W.L. et al. Variabilidade espacial de atributos físicos de um LatossoloVermelho distroférrico submetido a diferentes manejos. Revista Brasileira Ciência do Solo, Viçosa, v. 30, n. 6, p. 1061-1068, nov/dez. 2006.

SNEATH, P.H.A; SOKAL, R.R. Numeric taxonomy: theprinciples and practice of numerical classification. San Francisco: W.H. Freeman, 1973.573p. SOLLINS, P.; HOMMAN, P.; CALDWELL, B.A. Stabilization and destabilization of soil organic matter: mechanisms and controls. Geoderma, v.74, n. 1-2, p. 65-105, Nov. 1996.

STONE, L.F.; GUIMARÃES, C.M.; MOREIRA, J.A.A. Compactação do solo na cultura do feijoeiro. I. efeitos nas propriedades físico-hídricas do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.6, n.2, p.207-212, maio/ago. 2002.

STRECK, C.A. et al. Modificações em propriedades físicas com a compactação do solo causada pelo tráfego induzido de um trator em plantio direto. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.3, p.755‑760, 2004.

THOMAZIELLO, R.A. Uso da poda no cafeeiro: por que, quando e tipos utilizados. Revista visão agrícola, Piracicaba, v.1, n.12, p. 33-36, 2013.

TEDESCO, M.J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2. ed. Porto Alegre: UFRGS, 1995. 174p.

VIVIANI, C.A. et al. Disponibilidade de fósforo em dois Latossolos e Argilosos e seu acúmulo em plantas de soja, em função do aumento do pH. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.34, n.1, p.61-67,2010.

YEOMANS, J.C.; BREMNER, J.M. A rapid and precise method four routine determination of organic carbon in soil. Communications in soil science and plant analysis, v. 19, n. 13, p. 1467-1476, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.25186/cs.v13i2.1411

Apontamentos

  • Não há apontamentos.