Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de progênies F4 de coffea arábica L.

Rodrigo Batista Dias, Gladyston Rodrigues Carvalho, Cesar Elias Botelho, Alex Mendonça Carvalho, João Paulo Felicori Carvalho, Diego Abreu Cardoso

Resumo


A busca por novos genótipos aliados a boas características agronômicas tem sido o principal foco dos programas de melhoramento do cafeeiro no Brasil. No presente trabalho objetivou-seselecionar progênies de Coffeaarabica L., em relação à adaptabilidade e estabilidade fenotípica da produtividade, para identificar os genótipos de melhor comportamento frente às variações ambientais. O experimento foi instalado em janeiro de 2007, nos Campos Experimentais da EPAMIG, nos municípios de Machado-MG e São Sebastião do Paraíso-MG. Foi avaliada a produtividade das progênies em sacas por hectare de 2009 a 2015 e nas colheitas de 2013, 2014 e 2015, foram avaliadas características agronômicas relacionadas ao rendimento: determinação de renda, rendimento e análise de peneira. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro repetições e parcelas constituídas por 10 plantas. As progênies 107-47-02 Cova 1 e H 105-01-39 Cova 1 apresentaram melhor comportamento frente às variações ambientais, podendo ser utilizadas para o avanço de gerações no programa de melhoramento.

Palavras-chave


Café; melhoramento genético; colheita; produtividade

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

ANNICCHIARICO, P. Cultivar adaptation and recommendation from alfafa trials in Nothern Italy. Journal of Genetics and Breeding, Rome, v. 46, n. 1, p. 269-278, Mar. 1992.

BOTELHO, C. E. et al. Seleção de progênies F4 de cafeeiro obtidas pelo cruzamento de Icatu com Catimor. Revista Ceres, Viçosa, v. 57, n. 3, p. 274-281, maio/jun. 2010.

CARGNIN, A. et al. Interação entre genótipos e ambientes e implicações em ganhos com seleção em trigo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 41, n. 6, p. 987-993, jun. 2006.

CARVALHO, A. M. et al. Avaliação de progênies decafeeiros obtidos do cruzamento entre Catuaí e Híbridode Timor. Scientia Agraria, Piracicaba, v. 9, n. 2, p. 249-253, mar. 2008.

CARVALHO, A. M. et al. Correlação entre crescimento e produtividade de cultivares de café em diferentes regiões de Minas Gerais, Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 3, p. 269-275, mar. 2010.

CORRÊA, L. V. T.; MENDES, A. N. G.; BARTHOLO, G. F. Comportamento de cafeeiro Icatu. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 4, p. 618-622, jul./ago. 2006.

CORREIA, W. R. Adaptabilidade e estabilidade de genótipos de soja em Minas Gerais. Biosciense Journal, Uberlândia, v. 24, n. 4, p. 80-85, out./dez. 2008.

CUCOLOTTO, M. et al. Genotype x environment interaction in soybean: evaluation through three methodologies. Crop Breeding and Applied Biotechnology, Londrina, v. 7, n. 3, p. 270-277, May 2007.

DIAS, F. P. et al. Caracterização de progênies do cafeeiro (Coffeaarabica L.) selecionados em Minas Gerais: caracteres relacionados à produção. Revista Ceres, Viçosa, v. 52, n. 299, p. 85-100, set. 2005.

EBERHART, S. A.; RUSSELL, W. A. Stability parameters for comparing varieties.Crop Science, Madison, v. 6, n. 1, p. 36-40, May 1966.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Symposium, Lavras, v. 6, p. 36-41, 2008.

GICHIMU, B. M.; OMONDI, C. O. Early performance of five new ly developed lines of Arabica Coffee under varying environment and spacing in Kenya. Agriculture and Biology Journal of North America, Milford, v. 1, n. 1, p. 32-39, 2010.

GOMES, L. de R. et al. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de amendoim de porte ereto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n. 7, p. 985-989, jul. 2007.

LAVIOLA, B. G. et al. Influência da adubação na formação de grãos mocas e no tamanho dos grãos de café (Coffeaarabica L.). Coffee Science, Lavras, v. 1, n. 1, p. 36-42, abr./jun. 2006.

MARTINEZ, H. E. P. et al. Crescimento vegetativo de cultivares de café (CoffeaarabicaL.) e sua correlação com a produção em espaçamentos adensados. Acta ScientiarumAgronomy, Maringá, v. 29, n. 4, p. 481- 489, out. 2007.

NASCIMENTO, M. et al. Adaptabilidade e estabilidade via regressão não paramétrica em genótipos de café. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 1, p. 41-48, Jan. 2010.

OLIVEIRA, A. B.; DUARTE, J. B.; PINHEIRO, J. Emprego da análise AMMI na avaliação da estabilidade produtiva em soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, n. 3, p. 357-364, mar. 2003.

PEDRO, F. C. et al. Comportamento agronômico de progênies F4 de cafeeiros oriundos do cruzamento entre os cultivares Mundo Novo e Catuaí. Revista Ceres, Viçosa, v. 58, n. 3, p. 315-322, maio/jun. 2011.

PEREIRA, T. B. et al. Seleção de progênies F4 de cafeeiros obtidas de cultivares do grupo Icatu. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 3, p. 337-346, jul./set. 2013.

POLIZEL, A. C. et al. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de soja no estado do mato grosso. BioscienceJournal, Uberlândia, v. 29, n. 4, p. 910-920, jul./ago. 2013.

SILVA, F. L. da et al. Methods of adaptability and stability analysis in irrigated rice genotypes in Minas Gerais, Brazil. Crop Breeding and Applied Biotechnology, Oxford, v. 8, n. 2, p. 119-126, Mar. 2008.

VASCONCELOS, E. S. de et al. Adaptability and stability of semilate and late maturing soybean genotypes in Minas Gerais state. Acta Scientiarum, Maringá, v. 32, n. 3, p. 411-415, jul./set. 2010.

VERMA, M. M.; CHAHAL, G. S.; MURTY, B. R. Limitation of conventional regression analysis: a proposed modification. The oritical and Apllied Genetics, Berlin, v. 53, n. 2, p. 89-91, Sept. 1978.

VOSSEN, H. A. M.; VANDER, A. G. Coffee Selection and breending. In: CLINFFORD, M. N.; WILSON, K. C. Coffe: botany biochemisty and of beans and beverage. Westport: AVI, 1985. p. 48-96.

WRICKE, G. Zurberechnung der ökovalenzbeisommerweizen und hafer.ZeitschriftfürPflanzenzüchtung, Berlin, v. 52, n. 2, p. 127-138, 1965.




DOI: http://dx.doi.org/10.25186/cs.v12i4.1357

Apontamentos

  • Não há apontamentos.