Ácido naftalenoacético associado à adubação potássica na brotação de café conilon

Danilo Força Baroni, Luciléa Silva dos Reis, Diego Corona Baitelle, Kezia Moraes Vieira, Robson Celestino Meireles, Abraão Carlos Verdin Filho, Ismail Ramalho Haddade

Resumo


Os gastos com mão de obra podem representar mais de 50% do custo total de produção do café Conilon, sendo a poda e a desbrota responsáveis por maior parte desses custos, ficando atrás somente dos gastos com colheita. Alguns fitorreguladores de crescimento do grupo das auxinas associados ao potássio (K2O) podem reduzir a emissão de brotos. Objetivaram-se com o trabalho verificar o efeito do ácido naftalenoacético (ANA) associado à adubação potássica na brotação de café Conilon. O experimento foi realizado de junho de 2014 a dezembro de 2015, em lavoura adulta de café Conilon não irrigada, da cultivar “G35-Verdebrás”, localizada no Instituto Federal do Espírito Santo – Campus Santa Teresa. Utilizaram-se o delineamento em blocos casualizados, com o arranjo fatorial 5x4 entre níveis de ANA e níveis de K2O, respectivamente. Foram empregadas cinco doses de ANA (0, 50, 100, 250 e 500 mg L-1), e quatro de K2O na adubação, (60, 120, 240 e 480 kg ha-1). Observou-se que a aplicação de ANA influencia a emissão de brotos por favorecer a dominância apical das plantas. Os níveis aplicados de K2O interferem na ação do ANA, sendo que a aplicação de dosagens elevadas do nutriente pode inibir a ação deste fitorregulador. A aplicação de 344 mg L-1 de ANA associada à adubação de 120 Kg ha-1 de K2O reduziu o número de brotos por planta sem interferir na produtividade e desenvolvimento das brotações remanescentes.

Palavras-chave


Coffea canephora; auxina; potássio; dominância apical

Texto completo:

PDF

Referências


AVILA, G. R. et al. Inibição da brotação de café com aplicação de ácido indolacético. In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 9., 2015, Curitiba-PR. Anais...Curitiba-PR: Consórcio Pesquisa Café, 2015.

AZIZI, P. et al. Understanding the shoot apical meristem regulation: A study of the phytohormones, auxin and cytokinin, in rice. Mechanisms of development, Limerick, v. 135, p. 1-15, 2015.

BELAN, L. L. et al. Aspectos fisiológicos do cafeeiro conilon: Uma abordagem sistemática. Nucleus, Ituverava, v. 8, n. 1, 2011.

CILAS, C. et al. Definition of architectural ideotypes for good yield capacity in Coffea canephora. Annals of Botany, London, v. 97, p. 405-411, 2006.

CLEMENTE, F. M. V. et al. Faixas críticas de teores foliares de macronutrientes no cafeeiro em pós-plantio - primeiro ano. Coffee Science, Lavras, v. 3, n. 1, p. 47-57, 2008.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira – Café. Quarto Levantamento. v. 2 - Safra 2015, n. 4 - Brasília, p. 1-60, dezembro de 2015. Disponível em: Acesso em 12 de maio de 2016.

DEBIASI, C. Caracterização fisiológica e bioquímica da dominância apical em bananeiras. 2007. 154 p. Tese (Doutorado em agronomia) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatu, 2007.

JAYARAMA, R. P.; ALWAR, A.; NAIDU, R. Latest concept of fertilizer usage in coffee plantations with respect to nitrogen, phosphorus and potassium. Indian Coffee, Bangalore, v. 58, n. 9, p. 9-12, 1994.

OLIVEIRA, S. J. M.; OLIVEIRA, A. E. C. Estimativa de custo de produção da cultura de café de média a alta tecnologia. Comunicado técnico. Embrapa - Porto Velho, RO, 2009.

ONO, E. O.; GRANA JÚNIOR, J. F.; RODRIGUES, J. D. Reguladores vegetais na quebra da dominância apical de mamoeiro (Carica papaya L.). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 26, n. 2, p. 348-350, 2004.

PIO, R.; RAMOS, J. D.; CHALFUN, N. N. J.; GONTIJO, T. C. A.; MENDONÇA, V.; CARRIJO, E. P.; CHAGAS, E. A. Propagação de estacas apicais de figueira: diferentes ambientes, ácido indolbutírico e tipo de estaca. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 5, p. 1021-1026, 2006.

SANTOS, J. L. D.; MATSUMOTO, S. N.; BRITO, C. L. L.; SANTOS, J. L.; OLIVEIRA, L. S. Respostas fisiológicas de cafeeiro em crescimento vegetativo inicial a cloreto de mepiquat e disponibilidade hídrica. Coffee Science, Lavras, v. 10, n. 4, p. 482 - 490, 2015.

SILVA, E. B.; NOGUEIRA, F. D.; GUIMARÃES, P. T. G. Qualidade dos grãos de café em função de doses de potássio. Acta Scientiarum, Maringá, v. 24, n. 5, p. 1291-1297, 2002.

SOROKIN, H. P.; MATHUR, S. N.; THIMANN, K. V. The effects of auxins and kinetin on xylem dufferentiation in the pea epicotyl. American Journal Botanic, Saint Louis, v. 49, n. 5, p. 444-454, 1962.

SOROKIN, H. P.; THIMANN, K. W. The histological basis for inhibition of axillary buds in Pisum sativum and the effects of auxins and kinetin on xylem development. Protoplasma, Viena, v. 59, p. 326-350, 1965.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 819p, 2009.

TANAKA, M. et al. Auxin controls local cytokinin biosynthesis in the nodal stem in apical dominance. Plant Journal, Nova Jersey, v. 45, p. 1028-1036, 2006.

VERDIN FILHO, A. C. et al. Conilon coffee yield using the programmed pruning cycle and Different cultivation densities. Coffee Science, Lavras, v. 9, p. 489-494, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.