Análise da variabilidade espacial da força de desprendimento dos frutos do cafeeiro sob pivô central

Vanessa Castro Figueiredo, Gabriel Araújo Silva Ferraz, Fabio Moreira da Silva, Fagner Goes da Conceição, Luis Carlos Cirilo Carvalho

Resumo


Devido à importância do cafeeiro para a economia do Brasil e o aumento de áreas mesmo em regiões que apresentam déficits hídricos ao longo do ano, faz-se necessário estudar os fatores envolvidos na sua produção, com destaque para a colheita mecanizada e seletiva, pois nesta fase os cafeicultores encontram dificuldades em determinar o momento adequado de iniciar. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar a variação espacial da força de desprendimento dos frutos de café (verde e cereja) sob pivô central, por meio de métodos geoestatísticos, análise de semivariograma e interpolação por krigagem, visando uma melhor gestão para a colheita do café. A coleta de dados foi realizada na Fazenda São João Grande, em Presidente Olegário/MG, em um pivô de 50,0 ha. A cultivar utilizada foi a “Catuaí Vermelho IAC 144”, plantada de forma circular em dezembro de 2000, no espaçamento 4,0 x 0,5 m. Utilizou-se uma grade amostral com 100 pontos georreferenciados em que cada ponto correspondia a 4 plantas. A determinação da força de desprendimento foi realizada por meio de um dinamômetro digital em cada ponto de amostragem. O estádio verde de maturação apresentou força de desprendimento superior ao cereja. Os semivariogramas e a krigagem possibilitaram caracterizar a variabilidade da força de desprendimento entre os frutos estudados. Os mapas de krigagem possibilitam aos agricultores a escolha do melhor local e momento certo para iniciar a colheita mecanizada e seletiva do café e consequentemente, melhoria na qualidade final do produto e nos lucros.

Palavras-chave


Cafeicultura; mapas temáticos; georreferenciamento; Coffea arabica

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, M. C. et al. Geostatistical analysis of the spatial variation of the berry borer and leaf miner in a coffee agroecosystem. Precision Agriculture, Dordrecht, v. 12, n. 1, p. 18-31, fev. 2011.

ALVES, M. C. et al. Modeling spatial variability and pattern of rust and brown eye spot in coffee agroecosystem. Journal of Pest Science, Berlin, v. 82, n. 2, p. 137-148, mai. 2009.

AMARAL, J. A. T. et al. Crescimento vegetativo sazonal do cafeeiro e sua relação com fotoperíodo, frutificação, resistência estomática e fotossíntese. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 41, n. 3, p. 377-384, mar. 2006.

BACHMAIER, M.; BACKERS, M. Variogram or semivariogram: understanding the variances in a variogram. Precision Agriculture, Dordrecht, v. 9, n. 3, p. 173-175, fev. 2008.

BURGESS, T. M.; WEBSTER, R. Optimal interpolation and isarithmic mapping of soil properties: II., block kriging. Journal of Soil Science, Baltimore, v. 31, n. 2, p. 333-341, fev. 1980.

CAMBARDELLA, C. A. et al. Field scale variability of soil properties in Central Iowa soils. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 58, n. 5, p. 1501-1511, set. 1994.

CARVALHO, L. C. C. et al. Variabilidade espacial de atributos físicos do solo e características agronômicas da cultura do café. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 3, p. 265-275, jul./set. 2013.

CRESSIE, N. Statistics for spatial data. rev. ed. New York: Wiley, 1993. 928 p.

FARACO, M. A. et al. Seleção de modelos de variabilidade espacial para elaboração de mapas temáticos de atributos físicos do solo e produtividade da soja. Revista Brasileira de Ciências do Solo, Viçosa, v. 32, n. 2, p. 463-476, mar. 2008.

FERRAZ, G. A. S. Cafeicultura de Precisão: Malhas amostrais para o mapeamento de atributos do solo, da planta e recomendações. 2012. 129 p. Tese. (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.

FERRAZ, G. A. S. et al. Geostatistical analysis of fruit yield and detachment force in coffee. Precision Agriculture, Dordrecht, v. 13, n. 1, p. 76-89, fev. 2012.

GUIMARÃES, E. C. Geoestatística básica e aplicada. Uberlândia: UFU, 2004. 77 p.

LANDIM, P. M. B. Sobre Geoestatística e mapas. Terra e Didática, Rio Claro, v. 2, n. 1, p.19-33, 2006.

REZENDE, et al. Cafeeiro recepado e irrigado em diferentes épocas: Produtividade e Qualidade. Coffee Science, Lavras, v. 5, n. 3, p. 229-237, set./dez. 2010.

SILVA, F. C. Efeito da força de desprendimento e da maturação dos frutos de cafeeiros na colheita mecanizada. 2008. 106 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.

SILVA, F. C. Influência de variáveis meteorológicas do solo e nutricionais na força de desprendimento dos frutos do café. 2012. 71 p. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.

SILVA, F. C. et al. Comportamento da força de desprendimento dos frutos de cafeeiros ao longo do período de colheita. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 2, p. 468-474, mar./abr. 2010.

SILVA, F. C. et al. Desempenho operacional da colheita mecanizada e seletiva do café em função da força de desprendimento dos frutos. Coffee Science, Lavras, v. 8, n. 1, p. 53-60, jan./mar. 2013.

SILVA, F. M. et al. Efficiency of coffee mechanical and selective harvesting in different vibration during harvest time. Coffee Science, Lavras, v. 10, n. 1, p. 56 - 64, jan./mar. 2015.

SILVA, F. M. et al. Variabilidade espacial de atributos químicos e de produtividade na cultura do café. Ciência Rural, Santa Maria, v. 37, n. 2, p. 401-407, mar./abr. 2007.

SILVA, F. M. et al. Variabilidade espacial de atributos químicos e produtividade da cultura do café em duas safras agrícolas. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 1, p. 231-241, jan./fev. 2008.

RIBEIRO, M. S. et al. Efeitos de águas residuárias de café no crescimento vegetativo de cafeeiros em seu primeiro ano. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 29, n. 4, p. 569-577, out./dez. 2009.

TRABAQUINI, K. et al. Uso da geotecnologia para caracterizar os cafezais no município de londrina-PR, em relação à altimetria, declividade e tipo de solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 30, n. 6, p. 1136-1147, nov./dez. 2010.

TRANGMAR, B. B. et al. Applications of geostatistics to spatial studies of soil properties. Advances in Agronomy, San Diego, v. 38, n. 1, p. 45-94, feb. 1985.

WEBSTER, R.; OLIVER, M. Geostatistics for Environmental Scientists. 2. ed. Chichester: Wiley, 2007. 315 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.