Epigeic invertebrate fauna associated with different systems of growing of coffee tree

Nathalia de França Guimarães, Anastácia Fontanetti, Ricardo Toshio Fujihara, Anderson de Souza Gallo, Maicon Douglas Bispo de Souza, Kátia Priscilla Gomes Morinigo, Rogério Ferreira da Silva

Abstract


The study aimed to assess the structure community of the epigeic invertebrate fauna associated with different coffee tree farming systems. The experimental design was completely block in split plot in time, with five repetitions. Two seasons were evaluated, the first in April and the second in month July. The treatments consisted of three coffee tree cultivation systems and two witnesses areas: 1) Coffee tree intercropped with tree and Brachiaria decumbens species; 2) Coffee intercropped with B. decumbens; 3) Coffee in exclusive culture; 4) area with ground fallow and 5) native vegetation fragment. In each system were installed fivepitfall traps "pitfall" to capture epigeic invertebrate fauna. In addition, they evaluated the burlap accumulation (t ha-1) and soil moisture (kg kg-1), near the traps. The systems adopted favoured the groups Collembola, Diptera, Formicidae and mainly in times with greater precipitation. Coffee tree intercropped with B. decumbens and native vegetation fragment were more complex, with respect to community structure of soil fauna, followed by ground fallow, Coffee intercropped with B. decumbens and Coffee in exclusive culture.

Keywords


Epigeic fauna; bioindicators; coffee intercropped; forested coffee; Coffea arabica

References


ALMEIDA, D. O. et al. Soil microbial biomass under mulch types in an integrated apple orchard from Southern Brazil. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 68, n. 2, p. 217-222, 2011.

BARETTA, D. et al. Efeito do cultivo do solo sobre a diversidade da fauna edáfica no planalto sul catarinense. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 5, n. 2, p. 108-117, 2006.

BERUDE, M. C. et al. A mesofauna do solo e sua importância como bioindicadora. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 11, n. 22, p. 14-28, 2015.

CARVALHO, A. F. Água e Radiação em sistemas agroflorestais com café no território da Serra do Brigadeiro - MG. 2011. 118 p. Tese (Solos e Nutrição de plantas), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.

CASSAGNE, N. et al. Endemic Collembola, privileged bioindicators of forest management. Pedobiologia, Leipzig, v. 50, n. 2, p. 127-134, 2006.

COELHO, R. A. et al. Influência do sombreamento sobre a população de plantas espontâneas em área cultivada com cafeeiro (Coffea canephora) sob manejo orgânico. Agronomia, Rio de Janeiro, v. 38, n. 2, p. 23-28, 2004.

CHAER, G. M. et al. Shifts in microbial community composition and physiological profiles across a gradient of induced soil degradation. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 73, n. 4, p. 1327-1334, 2009.

CLAESSEN, M. E. C. (Org.). Manual de métodos de análise de solo. 2.ed. Rio de Janeiro: Embrapa-CNPS, 1997, 212p.

DALMAGO, G. A. et al. Retenção e disponibilidade de água às plantas, em solo sob plantio direto e preparo convencional. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 13, p. 855-864, 2009.

DRESCHER, M. S. et al. Fauna epigeica em sistemas de produção de Nicotianatabacum L. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 35, n. 1, p. 1499-1507, 2011.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, Produção de Informação, 2006. 306p.

FABRIZZI, K. P. et al. Soil water dynamics, physical properties and corn and wheat responses to minimum and no-tillage systems in the southern Pampas of Argentina. Soil and Tillage Research, Amsterdam, v. 81, n. 1, p. 57–69, 2005.

FERNANDES, M. M. et al. Influência de diferentes coberturas florestais na fauna do solo na Flona Mário Xavier, no município de Seropédica, RJ. Floresta, Curitiba, v. 41, n. 1, p. 533-540, 2011.

FROUZ, J. et al. Effects of soil macrofauna on other soil biota and soil formation in reclaimed and unreclaimed post mining sites: results of a field microcosm experiment. Applied Soil Ecology, Amsterdam, v. 33, n. 3, p. 308-320. 2006.

GIOMO, G. S.; BORÉM, F. M. Cafés especiais no Brasil: opção pela qualidade. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 36, n. 261, p. 1-16, 2011.

GUIMARÃES, N. F. et al. Influência de sistemas de produção de café orgânico arborizado sobre a diversidade da fauna invertebrada epigéica. Coffee Science, Lavras, v. 10, n. 3, p. 280-288, 2015.

HOFMANN, R. B.; NASCIMENTO M. S. V.; DINIZ. A. A. Diversidade da mesofauna edáfica como bioindicadora para o manejo do solo em areia, Paraíba, Brasil. Revista Caatinga, Mossoró, v. 22, n. 3, p. 121-125, 2009.

JARAMILLO-BOTERO, C.; MARTINEZ, H. E. P.; SANTOS, R. H. S. Características do café (Coffea arabica L.) sombreado no norte da América Latina e no Brasil: análise comparativa. Coffee Science, Lavras, v. 1, n. 2, p. 94-102, 2006.

JARAMILLO-BOTERO, C. et al. Produção de serrapilheira e aporte de nutrientes de espécies arbóreas nativas em um sistema agroflorestal na Zona da Mata de Minas Gerais. Revista Árvore, Viçosa, v. 32, n. 5, p. 869-877, 2008.

LAWES, M. J et al. Epigeic invertebrates as potential ecological indicators of afromontane forest condition in South Africa. Biotropica, Belo Horizonte, v. 37, n. 1, p. 109-118. 2006

MANHAES, C. M. C.; FRANCELINO, F. M. A. Biota do solo e suas relações ecológicas com o sistema radicular. Nucleus, Ituverava, v. 10, n. 2, p. 127-138, 2013.

MAUNSELL, S. C. et al. Springtail (Collembola) assemblages along an elevational gradient in Australian subtropical rainforest. Australian Journal of Entomology, Canberra, v. 52, p. 114–124, 2012.

MARTINS, S. C. S. et al. Efeito do pousio na recuperação de um solo sob caatinga no semiárido brasileiro. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 19, p. 2194-2204, 2014.

NUNES, L. A. P. L.; ARAÚJO FILHO, J. A.; MENEZES, R.I. Q. Recolonização da fauna edáfica em áreas de Caatinga submetidas a queimadas. Revista Caatinga, Mossoró, v. 21, n. 1, p. 214-220, 2008.

OLIVEIRA FILHO, L. C. I.; BARETTA, D.; SANTOS, J. C. P.Influência dos processos de recuperação do solo após mineração de carvão sobre a mesofauna edáfica em Lauro Müller, Santa Catarina, Brasil. Biotemas, Florianópolis, v. 27, n. 2, p. 69-77, 2014.

OLIVEIRA FILHO, L. C. I. Mesofauna de solo construído em área de mineração de carvão. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 14, n. 1, p.55-64, 2015.

OLIVEIRA, M. L. et al. Flutuações de temperatura e umidade do solo em resposta à cobertura vegetal. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 9, 2005.

PEREIRA, R. C.; ALBANEZ, J. M.; MAMÉDIO, I. M. P. Diversidade da meso e macrofauna edáfica em diferentes sistemas de manejo de uso do solo em Cruz das Almas – BA. Magistra, Cruz das Almas, v. 24, número especial, p. 63-76, 2012.

PIELOU, E. C. Mathematical ecology. 1. ed.New York: Wiley, 1977, 385p.

RICCI, M. D. S. F. et al. Produção de biomassa e acúmulo de nutrientes pela vegetação espontânea em cultivo de café orgânico. Coffee Science, Lavras, v. 5, n. 1, p. 17-27, 2010.

ROCHA, O. C. et al. Qualidade físico-hídrica de um latossolo sob irrigação e braquiária em lavoura de café no cerrado. Coffee Science, Lavras, v. 9, n. 4, p. 516-526, 2014.

SEKI. A. S. et al. Efeitos de práticas de descompactação do solo em área sob sistema plantio direto. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 46, n. 3, p. 460-468, 2015.

SHANNON, E. V.; WEAVER, W. The mathematical theory of communication. 1. ed. Urbana: University of Illinois Press, 1949, 144p.

SILVA, C. F. et al. Fauna edáfica em áreas de agricultura tradicional no entorno do Parque Estadual da Serra do Mar em Ubatuba (SP). Revista Ciências Agrárias, Belém, v. 52, n. 1, p. 107-115, 2009.

SILVA, C. J. et al. Produção de serrapilheira no Cerrado e Floresta de Transição Amazônia-Cerrado do Centro-Oeste Brasileiro. Acta Amazônica, Manaus, v. 37, n. 4, p. 543-548, 2007.

SILVA, D. C. et al. Atributos do solo em sistemas agroflorestais, cultivo convencional e floresta nativa. Revista de Estudos Ambientais, Blumenau, v. 13, n. 1, p. 77-86, 2011.

SILVA, F. de A. S. ASSISTAT versão 7. 6 beta (2012). Campina Grande-PB: Assistência Estatística, Departamento de Engenharia Agrícola do CTRN - Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Campina. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2015.

SILVA, J. et al. Fauna do solo em sistemas de manejo com café. Journal of Biotechnology and Biodiversity. Gurupi, v. 3, n. 2, p. 59-71, 2012.

SILVA, R. F. et al. Fauna edáfica influenciada pelo uso de culturas e consórcios de cobertura do solo. Pesquisa Agropecuária Tropical. Goiânia, v. 43, n. 2, p.130-137, 2013.

SIMPSON, J. E.etal.Factors affecting soil fauna feeding activity in a fragmented lowland temperate deciduous woodland. PLoS ONE, São Francisco, v. 7, n. 1, p. 1-6, 2012.

STATISTICA for Windows release 4.5 Statsoft: modulo cluster análises, joining, tree clostering. Hamburg: Pearson R Single Linkage, 1997.

TOLEDO, L. O. Aporte de serrapilheira, fauna edáfica e taxa de decomposição em áreas de floresta secundária no município de Pinheiral, RJ. 2001. 80p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2003.

WALKER, D. Diversity and stability. In: CHERRETT, J. M. (Ed.). 1. ed. Ecological concepts. Oxford: Blackwell Scientific Public, p. 115-146, 1989.

WARREN, M. W.; ZOU, X. Soil macrofauna and litter nutrients in three tropical tree plantations on a disturbed site in Puerto Rico. Forest Ecology and Management, Leuven, v. 170, n. 1, p. 161-171, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.25186/cs.v11i4.1141

Refbacks

  • There are currently no refbacks.